Teatro Carlos Alberto: mais um cinema renovado


Doze anos se passaram entre o incêndio do Real Teatro de São João (1908) e a entrada em funcionamento do novo Teatro de São João (1920), o que permitiu que outros teatros portuenses realizassem obras de melhoramento, competindo entre si para ocupar temporariamente o lugar do único "teatro de primeira ordem" da cidade.
O Teatro Carlos Alberto, inaugurado em 1897 e localizado na Rua das Oliveiras, foi um deles.  A sua designação advém do rei da Sardenha que morreu exilado no Porto em 1849, e que tinha sido acolhido no Palacete do Barão do Valado, onde o teatro foi edificado por iniciativa de Manuel da Silva Neves. Era um espaço essencialmente de cariz popular, que apresentava espectáculos como o "circo dos cavalinhos", operetas, teatro ligeiro e cinema.



















Durante muitos anos este espaço exibiu cinema, transformando-se num espaço "chunga" pouco conveniente para jovens e senhoras, onde muito acontecia quando as luzes se apagavam. Contudo tinha um aliciante principalmente para os estudantes universitários da zona, que por pouco dinheiro conseguiam ver dois filmes, geralmente uma "coboiada" e uma comédia ou policial, variando conforme a programação. 






No final da década de 1970 este espaço foi alugado pela Secretaria de Estado da Cultura, e em 1980 abriu portas como Auditório Nacional Carlos Alberto passando a acolher uma programação mais diversificada, até ser encerrado em 2000 com uma festa chamada DesANCA - Destruição Sistemática do Auditório Nacional Carlos Alberto



Em 2001, este edifício seria adquirido pela Sociedade Porto 2001 devido à aproximação do evento "Capital Europeia da Cultura".
Este espaço seria remodelado com o projecto do Arqt.º Nuno Lacerda Lopes, que pretendia reformular, readaptar e inovar o edifício  conferindo ao mesmo um carácter único no meio dos restantes espaços teatrais existentes no Porto, oferecendo assim um espaço aberto à experimentação de novas performances cénicas e de representação teatral.



Esta obra contemplou o aumento do volume do edifício  criando-se melhores áreas de organização interna do mesmo, para além de permitir o desenvolvimento de um programa funcional mais completo. Foi construído um auditório  que permite diversas formas de representação e utilizações, como o teatro à italiana, anfiteatro, sala circular com palco de localização variável, etc. Também houve a preocupação de dotar este espaço com um conjunto de áreas que respondessem às mais diversas solicitações, reorganizando todas as zonas subaproveitadas e reforçando assim a sua importância como casa de espectáculos contribuidora de actividades culturais na cidade do Porto.




Este projecto pretendeu criar espaços acentuadamente verticais que se confrontam com outros horizontais, propondo corpos com materiais opacos e sólidos em oposição à transparência e desmaterialização de outros. O palco e a plateia confundem-se e os espaços perdidos, transformados em foyers, funcionam como uma extensão de uma rua antiga e estreita que nesse interior se transforma em praça. Foram utilizados diversos elementos, desde o corpo em madeira da administração, à caixa de vidro para a vivência pública e ao paralelepípedo de betão (que assegura a circulação vertical pela caixa do elevador) que contribuem para a intersecção da linguagem arquitectónica com a expressão cenográfica. Após um processo atribulado de avanços e recuos, o novo Teatro Carlos Alberto foi inaugurado em 2003.







Fonte:
http://www.tnsj.pt/home/teca/index.php?intID=7&intSubID=11
http://escape.expresso.sapo.pt/teatro-carlos-alberto-10703
http://www.cnll.pt/blog/index.php/works/teca/?lang=pt
http://casoseacasosdavida.blogspot.pt/2010/12/memorias-de-outros-tempos-cinema-carlos.html
http://opsis.fl.ul.pt/Infographic/Index?SmallDescription=teatro%20carlos%20alberto&pageIndex=1

2 comentários:

José Leite disse...

Cara Cristina Tomé

Uma dica:

Caso ainda não conheça, consulte esta base de fotos e documentos acerca deste teatro, e de outros, e cinemas. Para o seu trabalho é uma base valiosa.

http://opsis.fl.ul.pt/Infographic/Index?SmallDescription=teatro%20carlos%20alberto&pageIndex=1

Os meus cumprimentos

José Leite

Cristina Tomé disse...

Caro José Leite

Estou boquiaberta!!!

Obrigada pela preciosa ajuda que me providenciou com esta dica que me deu. É um site precioso em fotografias de teatro e cinemas.

O meu maior agradecimento pela ajuda e por gostar do meu blogue.

 
Copyright 2009 Cinemas do Paraíso. All rights reserved.
Free WordPress Themes Presented by EZwpthemes.
Bloggerized by Miss Dothy